O que vou ser na vida?

Estudos realizados, em uma pesquisa americana, mostram que 80% das atuais profissões desaparecerão nos próximos 10 a 20 anos. 
Você está se qualificando para quê? No Brasil, algumas pessoas levam aproximadamente 8 a 10 anos para concluírem o seu curso. Pergunto: Após longo tempo, tanta dedicação e dinheiro, esse curso servirá para alguma coisa? Não estará ele obsoleto? Produzirá ele o retorno investido e esperado?
Em um mundo cada vez mais  globalizado, com tecnologias de ponta, avanço da ciência, robótica, das mídias sociais, em pouco tempo surgirá novos desafios, oportunidades e cursos. É preciso estar atento as mudanças que ocorrem ao nosso redor e ao redor do mundo. 

Mascate
O mundo está em profundas mudanças e precisamos entender que as coisas não serão mais como eram antes.
Há 30 anos atrás tínhamos profissões nobres como os mascates, homens que iam de casa em casa e vendiam de tudo um pouco, os telegrafistas eram homens importantes, os ferreiros homens inteligentes, a ama era companhia de confiança, o alfaiate, o datilógrafo, o escritor de cartas... 
Telegrafista

Essas profissões não existem mais, assim como tantas que existem hoje, com o passar do tempo deixarão de existir. 
Cito aqui algumas possíveis profissões que surgirão no horizonte um pouco mais aí na frente:

Administrador de comunidades virtuais.
Gestor de segurança na internet.
Gestor de grandes cidades.
Designer e planejador de games.
Oficial de ética para combater a corrupção.
Autores e escritores virtuais para atuarem em filmes e fotonovelas veiculados apenas na internet...
O mundo está mudando sim! Precisamos evoluir juntos.
O Brasil está carente de bons profissionais em todas as áreas, portanto, não pare, continue se aperfeiçoando no que estiver cursando mas, sempre de olho em novas possibilidades e mudanças de direção.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.