A Finitude humana

Quantas vezes você já ouviu esta frase: "Eu renasci de novo, portanto vou viver bem a vida que me resta."
Espero que você leitor, nunca recite essa frase.
É impressionante observar como muitas pessoas precisam levar um tremendo susto para começar a viver ou reconhecer simples valores que fazem a grande diferença em suas vidas.
Após aquele acidente de carro, se aprende a andar com mais prudência; aquela indigestão, a comer com mais calma; a carência dos filhos, a dar mais atenção; aquele sintoma de infarto, a desacelerar no trabalho...
Muitas pessoas precisam sentir-se desafiadas pela própria morte para reavaliarem seus comportamentos e escolhas. A partir desse desafio, passam a viver e assumir uma diferente hierarquização de valores em suas vidas.
Nos dias atuais, parece que o mundo gira mais depressa, há gente e carros correndo por todos os cantos, pressão por resultados, cobrança por todos os lados, contas que não se acabam mais, discussões por pequenas coisas, pessoas preocupadas em acumular bens, fama , poder... As pessoas estão ficando neuróticas!
Precisamos entender que  a finitude da vida é o destino inegável de todos os seres vivos. Portanto, sendo um ser mortal, é ridículo viver nessa loucura e anseios desenfreados. Há outras dimensões e valores que poderão nos dar uma vida com maior dignidade enquanto se vive.
Que tal uma pizza no final de semana, ou um passeio, um almoço em família?

2 comentários:

  1. gostei mt dessa frase

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo,
      Obrigado por sua colocação.
      Realmente muitas pessoas precisam renascer de novo, para poderem entender, o quão preciosa é a vida.

      Abraços.

      Excluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.