Leveza

Abram as janelas, deixem o sol entrar, está chegando o verão. Verão lembra férias, mar, livros, tempo de encontro com amigos, com a família, e por que não consigo mesmo?
Verão com final de ano é tudo de bom. A gente esquece a pressão do tempo, o tic-tac do relógio não faz sentido, a rotina fica de lado. Verão é tempo de descomplicar as coisas e usufruir mais da vida. Com os dias mais aquecidos, nossos pés parecem querer liberdade. Os calçados fechados cedem lugar aos chinelos que recordam frescor, leveza, espontaneidade. Faz um bem enorme ter leveza nos pés e na alma.
No entanto, não há necessidade de esperar pelo verão, período de férias e nem mesmo aguardar o aval de outros. Aliviar o ritmo deve fazer parte do cuidado que cada um deve alcançar a si mesmo.

Não sei se você já concertou chinelos, mas na minha infância, quando rompia uma das tiras, antes de descartá-lo totalmente, a gente dava um jeito. Era concerto artesanal mesmo, às vezes as tiras ficavam de cores diferentes, outras vezes tinha o famoso preguinho atravessado por baixo ou outras engenhocas que a criatividade oferecia. Quem já usou chinelo com um preguinho nas tiras sabe do que estou falando...

Hoje em dia, um mínimo defeito que ocorra em nossos chinelos, descartamos. Com tantas comodidades, ficou mais fácil adquirir um par de chinelos. Eu até gostaria de ganhar do Papai Noel um novo par de chinelos. Mas daqueles bem simples, 39/40. Sabe por quê? Porque toda vez que for usar lembrarei que a caminhada da vida é feita com o frescor da liberdade e passos leves. Prometo usar até serem gastos. Afinal, a caminhada da vida, os problemas existenciais, nunca terão fim. Qualidade de vida, requer um ritmo menos sufocante, se for com um par de chinelos, melhor.

Abraços.

10 comentários:

  1. Que lindo e tão bom te ler! Falas coisas profundas, grandes verdades de modo leve, lindo! Adorei e claro que usei aqueles chinelinhos e com o preguinho,rs...

    Adorei e tomara Papai Noel te dê o chinelo novo,rs abração,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia chica,

      Bondade sua. Falo de coisas simples, do que vivenciamos no nosso dia-a-dia. A verdadeira história é essa que está acontecendo agora. Cabe a cada um torná-la leve ou pesada.
      Abraços.

      Excluir
  2. Eu já usei chinelos assim também. Quem nunca? E hoje parece que aquela história de não envelhecer e não soltar as tiras é conversa fiada, eles duram muito pouco.
    Espero que você ganhe o seu par de chinelos e eles te conduzam a um verão incrível e realizador.

    Abraços, Nestor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milene, como vai?

      Essa gurizada dessa nova geração, não sabem do que estamos falando. Isso é um absurdo, inconcebível para eles. Mas quantas histórias, lembranças, quantos tombos lembro ter caído com eles molhados...
      Sim. A qualidade dos chinelos deixam muito a desejar, não só dos chinelos, mas inúmeros produtos já vem com uma qualidade e validade determinada. O que não podemos abri mão é de encontrar a melhor qualidade de vida para nossas vidas.
      Abraços.

      Excluir
  3. Senti uma grande reflexão em seu texto... de saber aproveitar cada momento. Até que os chinelos estejam gastos! Quiçá todos conseguissem isto!

    Seu cantinho blogosférico é belo...

    JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joicy, como vai?

      Cada momento requer a adequação da roupa e dos calçados. Saber aproveitar cada momento é adequar a vida afim de que se possa caminhar com serenidade.
      Abraços.

      Excluir
  4. Olá Nestor,

    Texto delicioso, que traz um alerta importante e de uma maneira leve como a leveza do verão. Muitos de nós acabamos mesmo esperando por um tempo pré assinalado para nos refazermos, exercitar um lazer ou tornar nossa vida mais confortável e prazerosa de ser vivida. Qualidade de vida é fundamental e devemos fazer dela a nossa bandeira.
    Gostei do exemplo dos chinelos.

    Ótimos e felizes dias.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Como vai Vera?

    Acredito que na vida do ser humano tudo tem o seu tempo de maturação. Estamos sempre evoluindo. A opção por um caminhar menos pesado, para alguns, pode demorar um pouco mais em relação a outros. É uma questão de escolhas e prioridades. No entanto, cada um é responsável por seu próprio caminhar e vida.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Nestor, como vai?
    É impressionante... é mais um ano em que meu novembro parece menos leve do que eu gostaria. Sinto que ainda conservo a capacidade de calçar chinelos na alma e retomar a leveza, mas não sei até quando essa capacidade irá permanecer,
    Já usei chinelos com prego, tiras invertidas, boas lembranças.
    Me envia novamente teu endereço por e-mail. Irá ganhar seus chinelos de presente de Natal. :) Abraços na família, ótima semana!

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Bia!

    Um vida leve e interessante é aquela que é putada por desafios. Superar os desafios é o que faz a vida ter sentido. A leveza é proporcional a qualidade do que estamos carregando. Será que tudo o que estamos carregando faz sentido? Por outro lado, se não houver obstáculos, forças interiores seriam desconhecidas.

    Mega feliz! Vou começar 2015 super leve e de chinelos novos! Morram de inveja!
    Abração.

    ResponderExcluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.