Potencialidades


Você conhece a sua real potencialidade de enfrentar desafios do dia-a-dia?
Nosso potencial humano é imenso. O que difere de pessoa para pessoa, não somente na intensidade, como também no seu direcionamento, é a liberação desse potencial.
Há pessoas que se deixam provocar em muitas direções e conseguem exercitar respostas exitosas em muitos campos e atividades. Há outras que investem numa única direção, nesta se aperfeiçoam, tornando-se mestres gabaritados no assunto.
Entretanto, há gente que não se atreve, nem se desafia, em nenhuma direção e não se deixa desafiar por ninguém. São os que se acomodam e se julgam incapazes de qualquer empreendimento ou atividade. Geralmente, este contingente humano, que por sinal é muito grande, atira-se debaixo da vida, curtindo a síndrome do vitimismo e acusando os outros por sua impotência.

A potencialidade humana, não é mérito de alguns, mas de todos. Pode estar em pessoas portadoras de deficiências, pessoas miseráveis, presidiários, crianças e adultos. Tal potencialidade pode servir para o bem ou para o mal, é capaz do ótimo e do péssimo, dependendo do cultivo, das provocações e desafios, da educação e oportunidades, das exclusões e agressões.

Há um velho ditado e bem verdadeiro que diz: " É fazendo que a pessoa se faz." Sei que você tem um enorme estoque de potencialidades e grande desejo de evoluir e se dar bem na vida. O que você é capaz de imaginar, usando sua potencialidade, você é capaz de criar e experimentar. Imagine ser a pessoa que você sempre sonhou em ser, ter as coisas que sempre quis e mantenha-se ocupado em ações construtivas, fazendo as pequenas e grandes coisas com grande amor.
Abraço.

8 comentários:

  1. Todos as temos, na certa. Acontece que alguns tem bem mais e outros, nenhuuuuuuuuuuuuuuuuma vontade de ir atrás e buscar resultados... abraços,chica

    ResponderExcluir
  2. Oi chica,

    E você já reparou que os senza voia, (sem vontade alguma) como são chamados por aqui, são os primeiros a reclamarem e quererem resultados?
    É fato, se a gente quer alguma coisa, devemos fazer acontecer.
    Abraço.

    ResponderExcluir

  3. Olá Nestor,

    De fato, todos nós somos detentores de potencialidades. Todos possuímos algum tipo de talento. Só que alguns não se dispõem a desenvolver seus talentos e quando percebem o progresso do outro, faz-se de vítima da vida. Sonhar é para todos, mas realizar é só para quem corre atrás, com coragem e determinação.

    Ótimo texto.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vera,

      É notório o avanço de pessoas que desenvolvem seus taletos em relação a quem prefere enterrar. As pessoas de talento sempre dão um jeito de resolver qualquer situação, estão sempre dispostas a recomeçar, encontrar soluções, parecem incansáveis. Já as que se fazem de vítimas, dá desânimo até em olhar, são vítimas de tudo o que acontece.

      Abraço.

      Excluir
  4. "Senza voia"... eu não conhecia o termo. Tuas palavras tem todo o sentido, como é costume por aqui.Acho que vc bem leva jeito pra palestrante, viu? Falo sério.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milene,

      Senza voia é um termo usado por aqui, em nossa região italiana. Quando alguém não progride, não evolui sua vida, é porque é um senza voia.

      Por ser filósofo já proferi algumas palestras à Pastoral da Juventude e outros grupos, (gratuito porque palestrante cobra salário de jogador de futebol) mas isso em meus tempos de seminário. Já escrevi um livro e hoje em dia meu ofício é outro.
      Abraço.

      Excluir
  5. Nestor, como vai? Demorei para chegar aqui mas achei seu texto adorável. Concordo, todos, absolutamente todos tem potencialidade, alguns não se dão conta disso, outros não se acham capazes...e há ainda quem tem inveja sobre as potencialidades alheias quando poderiam correr atrás dos seus sonhos.
    Destaco no texto sobre o direcionamento das potencialidades: há o outro lado, de direcioná-las para o mal, é preciso estar atento para não se deixar levar pelo oportunismo, que é diferente de criar oportunidades, ou usar recursos quem podem prejudicar o outro.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia,
      Estou bem, o que não está bem por aqui (para mim), são as temperaturas negativas que chegaram com força nesses últimos dias...

      O que difere o ser humano dos demais animais, é justamente essa capacidade de direcionamento de suas potencialidades. Há muita gente agindo sem pensar, desperdiçando seus talentos e perdendo ótimas oportunidades.
      Abraço.

      Excluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.