Ser inexplicável

Olá, tudo bem?
Todos os meses têm suas particularidades, mas maio é inspirador,  é o mês das noivas, mês de Maria e principalmente por trazer presente o dia das mães.
No meu tempo de infância, na humilde escola do interior, nós filhos fazíamos os cartões para nossas mães. Cada um fazia o seu. Levava dias para recortar, colar e depois colorir. Era um segredo só nosso,  não podia escapar de jeito nenhum das quatro paredes da pequena escola. A ideia era surpreendê-la com um simples cartão. Difícil mesmo, era controlar o desejo de contar à mamãe que estava confeccionando um cartão para ela. Eu sei que a mamãe sabia que eu estava fazendo um cartão, mas ela não deixava transparecer nada.
Hoje em dia, os cartões já não são confeccionados como ontem, não se tem mais aquela emoção. É mais fácil comprar pronto. Mas o coração de mãe não mudou nada, continua o mesmo. Talvez mais carente desse amor familiar e, consequentemente, mais perdido e frágil.

Os tempos são outros. Porém, as mães são as mesmas, firmes e dedicadas. Independente de motivos, aprenderam a derramar lágrimas e a sorrir. Eu sei que um filho jamais conseguirá retribuir tamanha doação de mãe!
É difícil esquecer o dia das mães, afinal, uma data familiar passou a ter marca excessivamente comercial e a publicidade insiste que dia das mães tem que ter presente. Há filhos que não sabem o que dar, alegam que suas mães já têm de tudo, preocupam-se apenas no pacote de presente.
Que valor atribuímos a nossas mães? Será que elas querem ganhar somente presentes no dia dedicado a elas?
Neste domingo, mais do que presentes, marque sua presença no coração daquela que nunca se cansa de lhe amar. Leve em conta suas palavras, seus conselhos e vibre, vibre muito por ter mãe aqui na terra ou no céu.
Meu carinho especial às mães que passam por aqui!

8 comentários:

  1. Muito bonito o texto, Nestor. Mais do que uma linda mensagem, também um toque para todos nós que temos nossas mamães vivas e presentes.

    A minha mora longe e mesmo assim vou passar o domingo com ela e encher ela de beijos, carinhos e mimo, pra deixar ela bem contente.

    Feliz Dia das Mães para todas as mamães!!♥

    ResponderExcluir
  2. Oi Rosa, que bom lhe ver por aqui!

    O melhor presente que podemos oferecer aquela que nos ama incondicionalmente, é a nossa presença e carinho.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Nestor faz algum tempo que n'ao passo por aqui mas amo ler voc"e...
    E esse texto maravilhoso,este cartao que voce fez com certeza ela tenha guardado para sempre...
    A presenca e o amor nao tem preco
    Nestor desculpe escrever assim e que meu teclado nao esta aceitando o c cidilha nem acentos ,nao sei o que esta acontecendo,me desculpe mas queria dexar um comentario mesmo assim...
    beijos



    '

    ResponderExcluir
  4. Oi Selma, seja sempre bem-vinda!
    Não se preocupe com cedilhas e acentos, máquinas dão problemas mesmo. Fico feliz com sua presença e comentário.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Ei Nestor,

    Que texto delicado e precioso, amei relembrar minha infância, principalmente escolar quando usávamos nossa criatividade e empolgação para confeccionarmos o cartão e olha que depositávamos nele um carinho tão grande não é mesmo? Rabiscos de amor, de gratidão, e a ansiedade da entrega era tão grande que nem esperávamos o domingo chegar, rsr, eu pelo menos era assim. Enfim, mãe é isto,nossa atenção em forma de criatividade, infelizmente o comércio tem nos roubado este dia, muitos filhos tem se preocupado em agradar materialmente quando na verdade o maior presente esta na atitude, no beijo, no abraço, nas palavras de gratidão, no olhar pidão de filho e gesto de dizer "Mãe eu te amo"..

    Abraços...amei o texto, e a su forma singela de nos trazer a lembrança a simplicidade de se presentear a mãe...

    ResponderExcluir
  6. Oi Cecília, obrigado por seu comentário!
    Infelizmente as crianças de hoje não têm a infância que tivemos no passado. Os costumes são outros e é tudo mais fácil. Encontra-se tudo pronto.O comércio tem sua parcela de culpa e nós homens a nossa por não incentivar a criatividade de nossos filhos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Nestor, gostei muito do seu post, me fez lembrar os cartões que eu recebia da minha filha e que fiz questão de guardar em uma caixa até hoje. Mãe é mesmo boba, hahaha, até hoje me emociono quando vejo a primeira escrita do seu nome em linhas tortas e seus desenhos primários. Tem presente melhor do que esse? E concordo imensamente, uma pena que as famílias estejam perdendo esses momentos dos seus filhos, o sentimento de família está se perdendo. Um abraço!

    ResponderExcluir
  8. Olá Bia, parabéns mamãe!
    A gente pensa que mãe é boba, mas na verdade ela vive intensamente pequenos gestos de carinho de quem recebe.
    Abraço.

    ResponderExcluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.