Em tempo

Olá,
O ano está terminando e ao olhar para trás você percebe que seus planos, suas metas não foram atingidas, e agora? 
Por mais que você tenha se esforçado, parece que tudo, neste 2011 conspirou contra seus sonhos, e você não vê a hora disso tudo terminar.
Eu sei, você deve estar decepcionado, afinal o ano não foi tão bom como você planejou. Portas foram fechadas em sua cara, relacionamentos que não deram em nada, oportunidades perdidas, desentendimento em família...   Putz,  comemorar o quê!?

As vitórias mais doce e mais duradouras são aquelas que se erguem das derrotas. Muitas empresas de sucesso surgiram de pessoas que perderam seus empregos, muitos relacionamentos duram por toda a vida depois de um fracasso, uma primeira decepção. 
Se algo está impedindo você progredir, olhe melhor, há uma oportunidade que está sendo oferecida para que você faça ainda melhor.

Você tem o resto dos dias deste ano e todos os dias de sua vida para serem experimentados. Aproveite, preencha-os com experiências maravilhosas e únicas. 
Que tal ir a um lugar onde nunca esteve antes? Aprender sobre um assunto que nunca entendeu? Criar algo que nunca existiu? 
Não deixe de apreciar a beleza pura que podem ser encontrados nos momentos e lugares aparentemente mais comum. Não deixe de preencher os seus dias com pensamentos sobre coisas que você nunca considerou antes, com ações significativas, com amor, com sua única e própria beleza.

Cada momento é a sua oportunidade de viver mais plenamente o que você já viveu anteriormente.

Um comentário:

  1. Olá Família,

    O corre corre nos faz ter a impressão de que passou rápido e que nada aconteceu...Mas ao contrário sempre há evolução em nossas jornadas por menor que seja, e como você disse...não devemos perder as oportunidades de se viver mais plenamente do que já se viveu...


    Que a Paz esteja em nossos corações...
    Feliz Domingo!!!
    1000 Beijokinhas

    ResponderExcluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.