Saber viver

De nada adianta termos o conhecimento de uma enciclopédia se o nosso saber não é posto em prática. Quanta sabedoria anda trancada em baús porque o individualismo fala mais alto! Quanta sabedoria desperdiçamos por querer imitar os outros! Quantos talentos enterrados em campos de egoísmo!
O verdadeiro saber é saber saborear e viver cada segundo do tempo presente, sendo você a pessoa que é. O saber viver deve começar por cada um de nós. Podemos e devemos ter referências? Claro que sim. No entanto, a vida de cada ser é única e incomparável, tem sua própria trajetória, erros e acertos, onde, somente você e mais ninguém pode dar as coordenadas.
Diante de tantas pressões, mídia, trabalho, família, modismo, sociedade, grupo social, é um tanto árduo voltar-se para nossa essência que é belíssima por natureza, fonte real de energias e saber genuíno. Saber viver, é resgatar a humildade, é retornar quando as coisas não estão dando certo, é voltar-se para nossa interioridade, respirar ar puro e fazer novas escolhas.

Sabendo viver bem ou mal, o fator vida, dia após dia, vai se desencadeando. A vida simplesmente vai acontecendo. É ininterrupta, você não consegue estacioná-la em uma beira de estrada, quanto muito descansar um pouco e seguir em frente.
O bom da vida é que ela é dinâmica. A gente consegue captar a existência, a partir de vários pontos de vista e alternativas. Apesar de termos um leque enorme de escolhas, num determinado momento, é preciso foco. É nesse exato momento que deve entrar em cena toda nossa inteligência e habilidade em focar o lado bom da vida. O discurso de muitas pessoas é apenas sobre o que não deu certo. Para alguns programas televisivos, elencar nos mínimos detalhes tragédias do cotidiano, é o que dá Ibope. Lamentações não agregam e não ajudam em nada. Evidente que muita coisa não está bem. Mas convenhamos, a vida tem o seu lado bom e precisa ser melhor explorado.
Mesmo que o lado bom da vida não seja tão volumoso o quanto você gostaria, tenha certeza que é o suficiente para fazer a vida interessante e valer a pena. A vida passa a ter um outro ritmo para quem se acostuma a ver o lado bom de cada acontecimento.
Abraços.

4 comentários:

  1. Nestor, tens razão! Não podemos ficar esperando grandes acontecimentos...Podemos ser feliz, percebendo cada um dos pequenos! abraços, chica

    ResponderExcluir
  2. Oi chica,

    Os grandes feitos são edificados a partir de pequenos acontecimentos e fatos.
    Saber aproveitar tais acontecimentos a nosso favor, é uma das formas de saber viver.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Olá Nestor,

    Ao começar a ler o seu texto lembrei-me de uma frase de alguém que dizia que acumular conhecimentos, sem repassá-los, seria inútil.- (Isso foi dito em razão de uma pessoa que só estudava, acumulando cursos e especializações, sem exercer a profissão). Concordo, mas penso que é bem pior não usar os conhecimentos adquiridos em favor do próprio crescimento.
    Uma pessoa que traça seu próprio caminho sabe onde quer chegar. Ter referências é importante, mas cada um é cada um, com necessidades e anseios próprios. Imitar ou desejar ser como outra pessoa é renunciar ao que dita a essência e as consequências serão naturalmente frustrantes e desconfortáveis. Lembro-me de minha mãe dizendo:" não seja Maria vai com as outras..."
    Você finaliza muito bem. Focar o lado bom da vida é estimulante, pois nos ajuda a manter a esperança, tão necessária em qualquer circunstância da vida.
    Ótimo texto.

    Felizes dias.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Oi Vera,

    O próprio Cristo em suas pregações já dizia: "A Fé sem obras é morta". Não adianta a gente passar a vida toda rezando/orando se não somos capazes de alguns gestos de caridade. Com o conhecimento é a mesma coisa. De nada adianta se não for utilizado em prol dos outros e em proveito próprio.
    A esperança sempre reaparece quando focamos o lado bom da vida.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.