Por que as coisas acontecem?

Em maio de 2011, aqui neste mesmo blog escrevi: Por que as coisas não acontecem?
Com o coração alegre e esperança renovada, hoje escrevo o contrário: Por que as coisas acontecem?
Se o grande sonhador, Raul Seixas, que protestava cantando, estivesse vivo, certamente entraria em surto de felicidade. O "sonho de sonhador" encontra-se na pauta dos dias. Trata-se de um sonho ao contrário, porém com a mesma força política. "No dia em que todas as pessoas do planeta inteiro resolveram que ninguém ia sair de casa" equivale ao dia em que todas as pessoas foram às ruas. A terra realmente parou, nem que só para olhar.
Há quem diga que é a vez do povo mostrar a sua força e há quem acredite que a massa é manipulada, que tudo isso seja manobra, interesses escusos e que a verdade, um dia virá à tona.
Interpretações a parte, o certo é que o ser humano tem sua consciência e um enorme leque de escolhas. E a grande massa escolheu protestar, estar nas ruas porque compreendeu que sonhos não são mágicas e "quem quer não espera acontecer".

Os frutos são notórios: Passagem de ônibus sofre redução, praticamente em todo o país, Congresso e Senado reunidos e votando projetos em plena tarde de jogo da seleção brasileira, Pec 37 é arquivada, passe livre para estudantes é aprovado em alguns estados, inúmeros projetos em discussão e outros em votação sobre educação, corrupção, saúde, saneamento básico e infraestrutura...

As coisas acontecem porque o "gigante" acordou, cresceu, amadureceu e chegou a hora de abandonar o "berço esplêndido". 
As coisas acontecem porque estamos assumindo e levando a sério o que é nosso.- a coisa pública.
As coisas acontecem porque estamos deixando de ser uma nação comédia, porque entendemos que Brasil não é só carnaval, mulheres bonitas, futebol e corrupção.
As coisas acontecem porque cansamos de não ter vez e nem voz.
As coisas acontecem porque a primeira revolução aconteceu dentro da gente.
Abraço.

6 comentários:

  1. Que bom que acordou o gigante e que não durma nunca mais! abraços,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, chica

      Acredito que o estopim de tudo isso foi o excesso de dinheiro público que está indo para o bolso de grandes construtoras , e que pouco retorno trará a população carente de tantas necessidades.
      Que o gigante continue vigilante.
      Abraço.

      Excluir

  2. Olá Nestor,

    Passo para agradecer sua atenção e palavras de força. Graças a Deus, deu tudo certo com a cirurgia. Agora é trabalhar na recuperação. Obrigada!

    A reação do nosso povo foi realmente surpreendente. Fiquei orgulhosa de ver nossos jovens nas ruas, cobrando e bradando por um Brasil melhor. O que mais assusta os governantes é o povo nas ruas. Pena que os baderneiros, vândalos e criminosos sempre tiram partido da situação, aproveitando para dar vasão à sua má índole.
    Que o povo permaneça vigilante e atento e que se prepare para votar com conhecimento e discernimento.

    Até breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vera,

      Que bom que deu tudo certo!

      Espero que pós Copa das Confederações os agentes propulsores dessas manifestações pacíficas continuem de sentinela e dispostos a irem para as ruas novamente, sempre quando for preciso.

      Quanto aos baderneiros e desocupados, fica aqui o meu repúdio.
      Abraço.

      Excluir
  3. Pois é, menino. Acho que eles, os que se acham donos, jamais pensaram que coisas assim pudessem acontecer, que o povo enfim saberia do imenso poder que tem e o usaria em causa própria. Por que não é assim que eles, os mandatários, fazem? Usam tudo em benefício próprio? Agora é a vez do povo dizer quem manda e espero mesmo que tudo isso não passe de entusiasmo e depois vire apenas história passageira.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Milene,

      Não existe força maior do que uma Nação disposta a lutar por seus ideais e objetivos. Toda e qualquer estrutura, por mais entrelaçada que esteja, virá por terra, frente a marcha de um povo que sabe o que quer.
      Estamos amadurecendo nossa consciência política.
      Abraço.

      Excluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.