Problemas modernos

Nessa semana que passou, uma reportagem anunciada por uma rede de televisão, me chamou atenção. Não sou muito ligado aos noticiários de tv e muito menos a ela,  porque geralmente  são anunciadas tragédias, corrupção, violência, subornos, blá, blá, blá... O bom seria se os meios de comunicação divulgassem mais coisas positivas que negativas. Por exemplo: O tal país é o mais feliz do mundo, fulano de tal se deu muito bem na vida e de forma honesta, para a felicidade dos pais, nasceu mais uma criança... Há tantas coisas boas acontecendo, que impulsionam a felicidade e auto-estima, no entanto são esquecidas ou não divulgadas. 
Vamos a notícia que me fez refletir e compartilhar esse texto. Conforme a reportagem, já está comprovado que no ano de 2030, os maiores problemas da humanidade serão a ansiedade, a depressão e o estresse. Você concorda com isso? Está preparado, caso algum venha bater a sua porta?

Para mim, esse tipo de reportagem sempre é bem-vindo, pois me faz refletir sobre o que ando fazendo por aqui, por mim e pelos outros.
A verdade é que sempre queremos mais. Queremos ser mais rápidos, mais produtivos, mais jovens, mais conectados. A impressão que dá, é que as horas passam voando, as folhinhas do calendário viram depressa demais. Quando menos percebemos estamos no meio do caos com planos inacabados, insatisfações nas mãos, depressão, ansiedade,  estresse no colo e uma aflição no peito que não nos deixa em paz.
Não há nada de errado em se aperfeiçoar, muito menos em querer ser melhor. O problema é quando a vontade torna-se vítima de nossa própria pressa. O que deveria ser a mola propulsora, torna-se fardo diário na vida da gente. 

Sabendo que as coisas que realmente fazem a diferença são muito simples, é bobagem a gente passar a vida toda correndo, somando, tentando, calculando. Além do mais, o que que se leva dessa vida a não ser boas  lembranças?
Substituir as lembranças que incluem cara feia, trânsito infernal, buzina, palavrão, correria desenfreada, decepção, por lembranças como encontro com amigos, abraços, risos, amores, beijos, palavras, realizações, é saber desfrutar da vida com sabedoria e não apenas vivê-la.
Abraços.

18 comentários:

  1. Oi, Nestor, como vai?
    Primeiro, concordo plenamente com seu ponto de vista sobre noticiários. Acho lamentável que uma notícia triste seja exaustivamente repetida ao passo que notícias alegres merecem pequenas notinhas escondidas...provavelmente isso deve colaborar para os quadro depressivos que vemos diariamente.
    A segunda parte do seu texto é inspiradora, Nestor. Nos perdemos tanto tentando resolver problemas e atender às expectativas alheias que acabamos por ver a vida passar com o sentimento frustrante de que deveríamos estar aproveitando mais a vida.
    Que nos percamos em abraços, sorrisos, beijos e amor trocado...no fundo é o que importa, não é mesmo?
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia, tudo bem sim. Obrigado.

      Provavelmente notícias triste devem dar mais Ibope. Infelizmente o ser humano adora ver a desgraça alheia.

      Acredito que devemos aproveitar mais a nossa vida do que ficar se mestendo nos problemas e vida de outras pessoas. Ser solidário sim, o que não significa ignorar nossa própria vida.
      Boa semana!

      Excluir
  2. Acredito que temos que nos cuidar ,nossa mente deve ser sempre bem arejada e tratada com notícias boas, não dando tanta importância ao que não nos faz bem. Selecionar, viver momentos, natureza, alegria, família, tudo isso pode tornar tudo melhor! abração,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi chica,

      Saber selecionar o que enxergamos e escutamos, é fundamental para manter o equilíbrio e uma vida saudável.
      Abraços.

      Excluir
  3. Olá, Nestor
    Vim do blog da Chica
    Convivo com esse mal na família de uma certa forma e sei que há cura... não temo... Ele vem em auxílio dos enfraquecidos...
    Bjs fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem-vindo Orvalho do Céu!

      Para todos os males, sempre há uma cura. Os problemas modernos adentram em nossa vida, a partir do momento em que não desfruamos da mesma. Não basta viver ou sobreviver. A vida requer bons momentos para expelir esses males modernos. O auxílio Divino é fundamental para apaziguar corações inquietos.
      Abraço.

      Excluir

  4. Olá Nestor,

    Infelizmente, o jornalismo se faz em cima das más notícias, que é o que mantém o ibope.
    Creio que a ansiedade, a depressão e o estresse já são grandes problemas para o ser humano na atualidade. Precisamos nos voltar mais para as pequenas felicidades, respirar mais e prestar mais atenção à natureza e, principalmente, cuidar das nossas emoções e do nosso espírito. Assim encontraremos equilíbrio para as indispensáveis lutas diárias sem ter a sensação de perda de vida.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ibope, passarela, pedestal... não trazem felicidade à ninguém. Querer ser sempre o top, ocupar sempre o primeiro lugar é um "viagem" ao encontro dos ditos males moderno que já assombram os dias de hoje.

      Abraço. Vera.

      Excluir
  5. Eu acho que esse tempo já chegou, não foi não? Os médicos adoram dizer, sem ao menos olhar nos nossos olhos direito, que estamos sofrendo de estresse, tudo é estresse. Aconteceu comigo em virtude de uma alergia nas minhas mãos, a primeira pergunta do dermatologista foi: "você é estressada?"... Respondi-lhe meias verdades.

    É preciso equilibrar o tanto de tudo que nos cerca, senão não suportamos a pressão da modernidade, da urgência... da vida.

    Abraços, Nestor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para muita gente já chegou, por isso que muitos médicos fazem a pergunta que fizeram a você, porém, conforme a notícia, o auge será em 2030.

      Pelo que percebo as pessoas de hoje querem as coisas para ontem. Trago comigo um equilíbrio que as vezes incomoda muita gente, como não ligo para incomodação alheia, o problema fica alheio a mim. Quando alguma pessoa vem me pedir uma coisa para ontem, eu respondo que ela deveria ter vindo anteontem ou que volte amanhã e tudo será resolvido. Nem sempre as pessoas precisam do que acham que precisam com urgência.
      Abração.

      Excluir
  6. Infelizmente o ser humano tem se voltado para o consumismo, esquece de cuidar do seu eu. O corpo e a mente sofrerá com certeza essa atitude, eu acredito mesmo que no futuro seremos como ciborgues, o amor, atenção, gentileza estão sumindo.
    Agradeço a gentileza pelos votos de felicidade no dia do meu aniversário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo, Patrícia. Há uma grande urgência de regatar a hombridade no ser humano, afim de que, não nos tornamos máquinas frias e indiferentes.

      Abraços.

      Excluir
  7. Visitando aqui pela primeira vez, ja te digo que adorei o blog!
    Infelizmente, nos dias de hoje, vemos uma degradacao de valores... que acaba impulsionando a humanidade para este cenário de depressão, tristeza e etc.

    http://opinandoemtudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Moça, como você está?

      A degradação e perda de valores, sem dúvidas, é a causa principal do advento dos problemas modernos e atuais.
      Faz-se necessário resgatar valores familiares e uma educação séria e consolidada.

      Fiquei feliz com sua visita e opinião. Volte mais vezes!

      Excluir
  8. É aquela história: '' O que é que eu vou fazer com essa tal liberdade?'' As coisas vão mudando de uma forma que não nos damos nem conta. E quando nos damos conta, não estamos preparados para tais mudanças. Daí vem o não saber lidar com essas mudanças. Acabamos fazendo aquilo que todos estão fazendo. Acho que é mais ou menos assim.
    Quantas vezes deixei de sair, para relaxar em uma praia, porque tinha que estar estudando ou fazendo um trabalho? Porque? A vida anda tão corrida que a sensação que temos é que se deixamos de fazer esses trabalhos, não vai dar tempo de fazer em outro momento. Como se a vida fosse passar sem que você tivesse feito o que tinha se proposto fazer. Será que vale á pena?

    Um abração e sucesso

    ResponderExcluir
  9. Olá tudo bem?
    Quanto mais se trabalha, mais resultados e trabalhos novos aparecem. O que é preciso é impor metas e limites a nossa vontade de querer fazer tudo o que aparece pela frente. A verdade é que sempre teremos o que fazer, e se não nos "policiarmos" acabamos caindo em um ciclo vicioso, e aí não sobra mais tempo para as coisas essenciais da vida.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Oi Nestor,boa tarde,
    Também não sou muito ligada as reportagens por este motivo
    É tão bom ouvir palavras positivas,boas mensagens ...
    Estou numa fase da vida que os valores são outros....
    O importante é aproveitar o tempo pra curtir aquilo que nos faz bem....
    um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria,
      Não temos como ficar alheio a reportagens de cunho negativo, elas simplesmente são despejadas nas telas de tvs, computadores e ondas de rádios. O que precisamos é ter sabedoria para selecionar o que nos faz bem e ignorar o lado ruim de cada reportagem.

      Na verdade os valores são sempre os mesmos, imutáveis, o que pode estar mudando é sua maneira de observá-los.
      Abraço.

      Excluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.