Tapeação

Não se preocupem prezados leitores, nesta postagem, "tapeação" não significa sair no tapa ou algum tipo de violência!
Vamos ao desenrolar do texto.
No tempo em que eu trabalhava em uma empresa moveleira, aqui em minha cidade, isto bem antes de eu trabalhar em meu próprio investimento, quando uma peça de móveis saía com alguma pequena avaria, afim de não se fazer outra peça, sempre se dava uma "tapeada", uma lixadinha aqui, um retoque de tinta ali, ou seja, sempre se dava um jeitinho no problema.
Nós brasileiros somos campeões em tapear ou improvisar. Dependendo da situação uma cadeira pode virar uma escada, uma cama pode virar mesa, um pedaço de madeira vira espeto, um parafuso vira cabo, o ser humano vira bicho... Exemplos temos bastante. O que a gente não percebe é que, ao "tapear" determinadas situações ou problemas presente, estamos tornando as coisas mais difícil a longo prazo.

Enquanto nossas "tapeações" permanecem na esfera material, as perdas serão materiais. No caso da empresa em que trabalhei, de tanto fazerem "tapeações", houve perdas de clientes, abriu-se concordata e alguns anos mais tarde, falência total.
A vida da gente não deixa de ser uma empresa. Cada um é o administrador e o principal responsável pelo seu bom andamento.
Não tente "tapear" sentimentos com qualquer coisa, preencher vazio com o que aparece pela frente. Soluções rápidas e fáceis, muitas vezes, podem levar a consequências prolongadas e difíceis. A vida lá na frente é determinada pela maneira de agir agora. Devemos considerar cada uma de nossas escolhas em função de seu impacto total em nossa vida e não apenas com base no que é mais fácil para o momento.
Você, nem sua vida não merecem "tapeações" ou improvisos. Merecem o melhor.

Bom início de semana. 

8 comentários:

  1. Eu compreendo perfeitamente bem o que quer dizer, tapear funciona a curto prazo, mas não rende. Só mascara uma situação que logo mais adiante só vai ressurgir ainda mais difícil.

    Tapear e bancar o esperto, é na verdade uma estupidez. E o que somos nós, seres humanos,senão meros arremedos de tapeadores?

    Mas que bom que não é todo o tempo desse jeito.
    Abraços, Nestor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como há tapeadores por aí a fora né Milene! Pessoas que sentem prazer em enganar outras. Mas nada dura para sempre e logo ali na frente, a tapeação sairá cara.

      Abraços.

      Excluir
  2. Olá, Nestor! Saudades de vir aqui...o tempo anda apertado, típico de final de ano. Texto maravilhoso e caiu como uma luva nos meus sentimentos de hoje. A tapeação é como um remendo, você vai fazendo um, outro, fazendo de conta que está tudo certo, mas quando vê a vida se torna um emaranhado de retalhos mal combinados cheios de buracos na parte de baixo.
    Vai-se levando uma vida que não é de verdade, não é completa...é claro que estou fazendo o possível para fazer uma nova e duradoura peça em vez de usar remendos, justamente por pensar como você, a longo prazo. No dia a dia a gente vai se acostumando e acomodando as dores, achando que é egoísta de querer mais, quando na verdade está protelando o inevitável.
    Não quero olhar para trás e ver que poderia ter escrito minha história de uma outra forma.
    Adorei o tema e me empolguei, hahaha.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia, é muito bom vê-la por aqui, melhor ainda empolgada.
      Que bom que as coisas estão se ajeitando para você. Tenho certeza, que a longo prazo, você conseguirá substituir todos os remendos que não combinam com a vida maravilhosa que você merece.

      Abração.

      Excluir
  3. Não somos borracheiros pra ficar fazendo emendinhas daqui e dali...Precisamos a cada emenda, tentar fazer algo bom, forme e forte... Linda mensagem! abraços,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi chica, gostei do exemplo do borracheiro, me fez lembrar da minha velha bicicleta, onde vivia remendando para poder pedalar.
      Com certeza, ao substituirmos os remendos por ações firme e forte, a vida vai tornando-se mais gratificante e bom de se viver.

      Abraços.

      Excluir

  4. Olá Nestor,

    A "tapeação" não funciona em qualquer situação, seja ela material ou emocional. As consequências serão sempre inevitáveis em uma ou outra, mas no que pertine à nossa vida e sentimentos os resultados serão mais dolorosos e marcantes. O caminho mais fácil nem sempre é o mais acertado. Se pretendemos construir nossa vida em bases sólidas é melhor desprezar remendos e improvisos.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Perfeita sua opinião, Vera.
    A "tapeação" é um paliativo que a longo prazo, os danos a serem consertados, serão em dobro.

    Abraços.

    ResponderExcluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.