Oferta e demanda

Falar com precisão sobre oferta e demanda é assunto para economistas. No entanto, todos nós sabemos que quando a oferta é demais o santo desconfia e quando a demanda sobe muito, o santo passa a ser muito caro.
A lei da oferta e da procura, é o que estabelece a relação de um determinado produto com o seu consumidor. Se há muita oferta no mercado, o preço diminui, perde seu valor. Havendo muita procura, o preço começa a  subir. É mais ou menos assim que funciona. 
Quando se consegue uma estabilização entre a oferta e a demanda, os preços tentem a se estabilizar e a economia flui de modo positivo.
Senhores leitores, esta postagem não está lhes parecendo uma aula de economia? E o que isso tem a ver com os post que aqui coloco falando da vida?

Tudo a ver! A vida da gente e de quem a gente se relaciona, também é movida pela oferta e procura. Por exemplo; se você oferecer tudo do bom e do melhor para seu filho, e na hora em que ele quiser, que motivos terá ele para procurar evoluir sua própria vida? Ofereça o que ele precisa e faça algumas restrições do que ele quer.
Isso é válido para qualquer relacionamento. Se eu oferto amor em demasia a uma determinada pessoa, devido ao excesso, ela passa a não valorizar tanto o que recebe. 
Muitas pessoas caem nas armadilhas do excesso de amar demais, contrapartida, alguma dor é inevitável.
Quando excedemos demais, seja por amor ou ajuda, de certa forma e até involuntariamente estamos criando mecanismos de conformismo para a outra parte. Acreditamos que tudo está bem e somos traídos pelo fato de fazer o bem a quem mais amamos. Certamente o amor é a solução de muitos problemas, mas requer respostas. Se quiser uma excelente cotação, passe a valorizar mais o seu próprio amor.

Encontrar o equilíbrio ou um limite entre a oferta e a demanda, é fazer com que a vida passe a ser mais gratificante e leve de ser vivida.
Abraços.

14 comentários:


  1. Olá Nestor,

    Pensei mesmo que você fosse falar de economia neste post (rsrs).
    Você está certíssimo. Vejo isto acontecendo na prática. Todos os excessos são condenáveis, até mesmo no amor, que exige o exercício do limite que, aliás, é uma grande prova de amor.
    Sem dúvida, o equilíbrio é fundamental para despertar o sentido da valorização.

    Ótima abordagem.

    Meu abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vera, como vai?
      Conheço alguns pais que hoje se arrependem amargamente por terem dado tudo a seus filhos e não impor os limites necessários. Há pais que perderam seus filhos para as drogas, outros para a imprudência no trânsito... Exemplos a gente vê todo o dia.
      Quando se tem tudo a bel prazer, perde-se o sentido da vida, busca-se aventuras e muitas vezes, paga-se com a própria vida.
      Abraços.

      Excluir
  2. Como em tudo na vida, a palavrinha EQUILÍBRIO é uma constante... Lindo texto, bem verdade! abraço,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi chica,
      Com tanta oferta e demanda, é complicado manter o equilíbrio. Mas, a vida requer e nossa saúde precisa.
      Abraços.

      Excluir
  3. Olá meu amigo...

    Primeiro peço perdão pela minha falta por estes dias, tudo tem sido meio corrido pra mim, mas consegui me organizar e parece estar dando certo, afinal há tempo pra tudo não é mesmo?

    Gosto de seus artigos pela desenvoltura com que você escreve, temas super atuais e em conciliação com a vida pessoal da gente. Meu amigo tudo em excesso estraga, tudo com facilidade não tem sabor assim penso, portanto precisamos ser sábios , oferecer o que precisa e não o alimenta egos e desejos, digo em todos os sentido, desde de sentimentos a relacionamentos entre amigo, pais e filhos , casamento, namoro , trabalho. Pois somos pessoas sujeitas aprender e não a levar a vida pelo que o vento oferece.Senão corremos o risco de morre na praia..precisamos de limitaçoes as vezes...

    Grande abraços e tenhas uma excelente semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem contigo Cecília?

      Hummmmm! Está perdoada!
      De vez em quando a gente tem que apressar o passo para não perder o ônibus ou uma oportunidade, não é mesmo?

      A nossa vida é feita nesse exato momento, portanto super atual. Nada é mais coerente que eu utilize temas atuais, conciliando com o desenrolar da mesma.

      Quando se tem equilíbrio, a gente consegue tempo para tudo sim.
      Abraços.


      Excluir
  4. Nestor! O conteudo deste texto é bastante sensato!

    É verdade o que voce diz. Eu preciso me policiar muito, tenho o dom de me doar demais, não sou exigente, mas a maioria nao valoriza boas palavras, boas ações, um amor transparente e companheiro. Sobre educar os filhos, gostei do que disse. Lembrarei disso, pq vai fazer diferença. É uma escolha.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sissym,

      A desvalorização de boas ações, de um amor transparente e companheiro, ocorre pelo fato da perda do respeito pelo ser humano. Confunde-se ser humano com objeto qualquer.
      Outro fator de desvalorização bem citado em seu comentário, é o fato de cedermos demais. Quando a oferta é muito, o valor diminui.
      Abração.

      Excluir
  5. Me confundiu mesmo, menino. No início estava economicamente educativo, e bacana como tudo que escreve.

    Acho suas colocações bastante pertinentes, se conseguimos equilibrar as emoções, lidamos melhor com elas. Mas, como fazer? Eu sou uma desequilibrada em potencial... rsrs.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milene,
      Você não é uma desequilibrada, menina. Você apenas coloca suas emoções na ponta da "peixeira" e paga pra ver. Certo ou errado, você é a resposta.
      O fato é que as vezes a gente é traído por nossas próprias convicções.

      Abraços.

      Excluir
  6. OI NESTOR!
    "EQUILÍBRIO" É A SOLUÇÃO,MAS, NEM TODOS A TEM E "METEM OS PÉS PELAS MÃOS"(DITADO QUE ENTENDES POIS É NOSSO AQUI DO SUL)MAS,A VIDA ESTÁ TODA AÍ EM NOSSA FRENTE PARA SER APRENDIDA, ENTÃO SE A PESSOA TEM DISCERNIMENTO VAI SABER QUE DETERMINADA ATITUDE NÃO DEU CERTO, Á QUE MUDÁ-LA E AÍ O APRENDIZADO, SIMPLES ASSIM...
    FALAR É FÁCIL NÉ NESTOR?
    TEU TEXTO ESTÁ MUITO BOM COM UM EXEMPLO, O DA ECONOMIA QUE ENCAIXOU PERFEITAMENTE.
    ABRÇS

    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  7. Oi Zilani,
    Enquanto houver pessoas "metendo os pés pelas mãos", cedendo a ponto de perderem o equilíbrio, haverá pessoas oportunistas aproveitando de boas intenções.

    Um abraço.

    ResponderExcluir

  8. Olá Nestor,

    Passando para lhe agradecer a atenciosa visita e deixar-lhe meu abraço.

    ResponderExcluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.