Marcha soldado...

Não poderia deixar passar em branco o nosso Sete de Setembro, Dia da Pátria. Cada país tem a sua data e muitos se orgulham disso. E quanto a nós brasileiros, qual é o nosso maior orgulho de todos os tempos?
Em tempos colegial, com muito orgulho, desfilei pela minha escola com a Bandeira Brasileira em punho. Calça azul marinho, camisa branca, sapatos pretos e postura militar. 
Nos ensaios, era uma ansiedade só. Nós marchávamos e não desfilávamos com nos tempos de hoje. Além do mais, tínhamos que cantar o Hino Nacional, todos os dias, durante a Semana da Pátria. Quem estava usando boné, obrigatoriamente deveria tirar,  as mãos ficavam coladas ao corpo em posição sentido. Hoje as crianças acreditam que o boné faz parte do uniforme, em momentos cívicos e acredito que quase ninguém sabe cantar ou escrever o Hino Nacional.

Aqui em minha cidade, todos os anos acontecem as comemorações do Sete de Setembro. Infelizmente virou mais um desfile desfigurado que comemoração ao Dia da Pátria. No meu tempo quem desfilavam eram os militares, as escolas púbicas e particulares. Hoje, muitas escolas nem desfilam mais, perderam seu espaço para ongs, instituições de caridade, carros antigos, clubes de jipeiros e até cachorros e gatos andam desfilando. Nada contra, tudo isso é bonitinho, mas acredito que o momento não é oportuno.

É um momento cívico e de cidadania. Momento de expressar patriotismo, amor e respeito por nossa terra, nossa cultura, nossas belezas naturais e símbolos nacionais.
Que valores estamos transmitindo a milhares de brasileirinhos que vêm ao Sete de Setembro, assistir ao desfile de animais, de carros antigos e de uma multidão de politiqueiros oportunistas pedindo voto?
Não sei se isso ocorre em outras cidades, mas aqui isso é permitido. 

Mas, neste país, quem é patriota mesmo, no sentido da palavra?
Abraços.

6 comentários:

  1. Por estas e por outras que nem para pra assistir.... Pena!Era tão legal antes!! abraços,chica

    ResponderExcluir
  2. Oi chica,
    O que mais lamento é a oportunidade que perdemos de mostrar às futuras gerações, o quanto deveríamos ser patriotas.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. O desfile aqui ainda acontece normalmente, mas eu nunca mais fui assistir. Confesso que essa coisa de obrigação cívica sempre me soou meio chato. Mas enfim, melhor isso do que a total alienação.

    Beijo, Nestor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milene, tudo bem?
      O civismo há que acontecer de forma natural e amor pelo que é nosso e de todos.
      No momento em que torna-se uma obrigação, fere nosso princípio de liberdade.

      Abração.

      Excluir
  4. Bom dia!
    Gostei muito de conhecer teu blog...teu trabalho.
    Parabens
    Sinval

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Sinval, tudo bem?

      Obrigado pelo elogio. Seja bem-vindo ao nosso grupo de amigos.

      Abraços.

      Excluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.