Fatos normais

Em meus textos, geralmente gosto de escrever sobre fatos "normais" que acontecem no nosso dia-a-dia, enquanto vamos levando a vida por diante. Também acho um grande desperdício de tempo e energia, ficar remoendo o passado. O que ficou para trás, pouco ou nada se pode mudar mesmo. Focar no momento presente é uma atitude inteligente e um gesto de honestidade para conosco.  Pessoalmente, acredito que não há nenhum sentido em batalhas que já terminaram.
Mas no dia de ontem, amigos, no intervalo do meio dia, fui cortar meus cabelos, é que não fico bem de cabelos compridos. Lá pelas tantas, adentra na sala duas pessoas desconhecidas mas, com uma simpatia que fazia algum tempo que não via. Apertaram a mão de todos os presentes, meu nome é fulano de tal, sou o candidato tal... Enquanto o infeliz  se apresentava, seu cabo eleitoral distribuía seus retratos. Como eles são simpáticos, nesta época! Todos são pessoas amigáveis e comprometidas com o que é de todos.

Houve algumas pessoas que perguntaram se ele, além de distribuir os "santinhos", distribuía vale gasolina, vale rancho e outras coisas, a exemplo de tantos candidatos. Ao perguntar para mim se já tinha em quem votar, a única resposta que me venho na cabeça foi sim, e o candidato é o meu cachorro. Houve-se alguns instantes de silêncio fúnebre e eu continuei: Meu cachorro é fiel a mim, há mais de cinco anos, faz tudo o que peço, todos os dias me recebe feliz da vida, se contenta com a ração que lhe sirvo e não suborna ou compra a comida, votos de outros cachorros. Paguei a conta e segui meu caminho. (Observação: Eu não tenho cachorro, acho que foi um desabafo).

Hoje, pensando calmamente na minha atitude de resposta, acredito que fiz a coisa certa. Se a consequência de minha resposta gerou inquietação ao candidato, já é um bom sinal.  Não sei o que se passou na cabeça dele, mas entre ele e o meu cachorro, preferi confiar no cachorro, isso significa que algo está errado com os homens políticos.
As consequências de nossas atitudes simples, podem mudar a maneira de pensar e agir de outras pessoas. Pergunte ao seu candidato, por exemplo, se ele é uma pessoa honesta. Isso vai gerar um certo impacto, e questionamentos virão. Por que o eleitor me perguntou se sou honesto? Precisamos fazer os candidatos pensarem antes de merecerem nosso voto.

14 comentários:

  1. Tomara que ele tenha se dado conta!! Precisamos nos posicionar...abraços,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá chica,
      Pela reação acredito que sim, apesar de que há muitos candidatos que mal sabem ler e escrever.

      Abraços.

      Excluir
  2. Boa tarde!

    Passando para uma visita.

    Saudações!

    Carla Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Carla Fernanda! Como vai?
      Obrigado por sua visita. Volte mais vezes!

      Abraços.

      Excluir
  3. hahaha... sua resposta foi massa! poucos teriam esse discernimento e rapidez de raciocínio. Suponho que o tal adversário do seu cachorro tenha pensado nisso por alguns instantes, e depois seguiu firme na missão de encontrar quem finja acreditar nas palavras falsas dele.

    Muito bom, Nestor.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Milene! Tudo bem contigo?
      Haja vista que não tenho cachorro, não sei porque tal resposta surgiu tão espontânea. Talvez seja pelo fato de tanta incompetência por parte desta classe representativa.

      Abraços.

      Excluir
  4. hahaha, Ah, Nestor, impossível não rir com sua resposta, ainda mais quando citou que não tem cachorro...ótima resposta, consequência da saturação e incredulidade que a postura de um candidato nos passa ultimamente. Não gosto de generalizar, acho que há pessoas realmente bem intencionadas nesse meio, mas são tão raras que não somos mais tolerantes o suficiente para procurá-las. Me deu uma ótima ideia de resposta...Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia,
      Está certíssima, não podemos generalizar e precisamos de agentes políticos, bem preparados, para gerirem o que é de todos nós.
      O problema é que qualquer um pode ser candidato. Basta afirmar, "sei ler e escrever". Acho que isso deveria mudar. Política é coisa séria e para pessoas capacitadas.

      Abração!

      Excluir
  5. Eu li o seu artigo em voz alta enquanto almoçava para um amigo ler. Então outras pessoas olhavam. Como se mostravam curiosas, ainda pude mostrar a foto do candidato: seu cachorro!

    Adorei! Pode me passar o numero dele que darei o meu voto.

    Conte comigo. Apoio. Porque compreendi perfeitamente que ele tem um valor que outros nem chegam perto!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suponho que seu amigo não era político!

      Agora, aqui entre nós, que existem candidatos por aí que valem menos que um cachorro existem, e de montão.

      Cabe a cada eleitor usar bem seu discernimento e fazer bem suas escolhas.
      Abraços.

      Excluir
    2. Voce lembra que o Macaco Tião já foi candidato para a Prefeitura do Rio de Janeiro?! Quando lançaram a candidatura do Tião era justamente para mexer com a falta de qualidade e confiabilidade dos politicos. E Tiao ganhou MUITOS votos talvez mais de 400 mil.

      Leia para rir: http://pt.wikipedia.org/wiki/Macaco_Ti%C3%A3o

      E se procurar pela internet vai encontrar outros ilustres candidatos.

      Beijos

      Excluir
    3. Kkkkkkkk se ele fosse candidato aqui em minha cidade de aproximadamente 80 mil eleitores, seria elegido prefeito por vários mandatos.

      Li sua indicação. Certamente Tião tornou-se mais famoso e lembrado que muitos políticos da época. Direito a luto oficial por três dias, bandeiras a meio-mastro e manchete internacional. Fico pensando no desespero de políticos se tivessem que concorrer com animais. Imagine uma campanha acirrada entre um candidato político e um candidato Vaca. Seria mais ou menos assim: Candidato Vaca: "Não vote no homem, ele me faz de escrava, me faz comer pasto, suga meu leite, mistura água e revende aos demais, sem me repassar um centavo". Candidato homem: "Não acreditem nesse animal quadrupede, isso é mentira, intriga da oposição, ela só diz isso porque é uma vaca chifruda"! kkkkk. Eu seria cabo eleitoral da vaca.
      Abraços.

      Excluir
    4. To rolando de rir com seu exemplo da vaca e do candidato! BOBO!!!!!!!!!!!

      Eu vi Tião varias vezes, era um maior cara de pau mal humorado! O vi em "ação".... o povo morria de rir!

      Hoje no ZooRio tem um macaquinho pequeno que tambem é um desaforado!!!!, fica num cercado com outros que não chamam a mesma atenção. É um pestinha! rssss

      Em Berlin tambem viveu um gorila muito querido, depois de morrer fizeram um busto de bronze para ele.

      BEIJOS

      Excluir
  6. ... mas que seria disputa emocionante seria. E a pesquisa de boca de urna: Vaca dispara e pode ganhar em primeiro turno, kkkk

    Abração.

    ResponderExcluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.