Tecnologia e relacionamentos

Olá amigos,
Enquanto cientistas vivem uma busca frenética e desenfreada, gastando bilhões de dólares a procura da Partícula de Deus, o ser humano, em suas relações, não descobriu-se completamente a si mesmo e continua, um tanto perdido. 
Não temos como negar o avanço tecnológico. Nos tempos de meus avós, trabalhos de dias, feito por mais de 10 homens, hoje se fazem com uma única máquina, muito mais rápido e preciso. A tecnologia permite que sejamos velozes, a ponto de mudar o mundo, e estamos mudando. O problema é que sentimentos, emoções, valores, são imutáveis. Não se consegue criar sentimentos em laboratórios. Frente a isso, o que as pessoas estão tentando fazer, é reciclar-se para poder se adaptar ao mundo que fabricaram. Nesta adaptação, precisamos compreender e de forma serena, que as relações afetivas estão passando por profundas transformações. No século passado, o pai é quem escolhia o pretendente para suas filhas, havia uma relação de dependência por parte da mulher, em relação ao homem. Em tempos modernos, essa relação de dependência deixou de existir, isso vem gerando solidão e deixando o homem um pouco confuso. 

Acredito que o ser humano sempre vai desejar ter alguém ao seu lado, mas alguém que o respeite sua individualidade e que preze pela alegria de estarem juntos.  Não aceita-se mais aquela relação de dependência em que um responsabiliza o outro pelo seu bem estar. O avanço tecnológico vem rompendo barreiras, pode-se dizer que estamos na era da individualidade, o que não significa egoísmo. O egoísta alimenta-se com energias de outros, enquanto que na individualidade, aprendemos a conviver sozinhos, e que não precisamos de ninguém que não seja para somar em nossas vidas. 
No que diz respeito aos relacionamentos, a tecnologia criou uma nova forma de amor. Antigamente a união era entre duas metades, um complementava o outro. Hoje, não existe mais o homem ou a mulher cara metade, trabalhamos, lutamos de igual pra igual e a aproximação, portanto, é de dois inteiros. Talvez esteja aí a origem de tanto vazio existencial, seres completos que não sabem como lidar com a individualidade de outros.
Eu morei alguns anos sozinho e digo que isso não é vergonhoso pra ninguém, muito pelo contrário, a solidão faz bem e nos dá dignidade. Quanto mais competente você for vivendo sozinho, mais preparado estará para viver um bom relacionamento. Acho que todas as pessoas deveriam ficar sozinhas de vez em quando. Na solidão estabelece-se diálogos internos, aprendemos que harmonia, paz de espírito, só podem ser encontrados dentro de nós mesmos, e não a partir do outro. Isso nos torna menos críticos e mais compreensíveis quanto às diferenças, respeitando a maneira única de cada ser.

12 comentários:

  1. É complexa essa relação da tecnologia com a vida atualmente. Complexa e imprescindível.

    Será possível manter um "quê" do romantismo da época dos nossos avós, com a urgência de hoje? Eu acho que seria o modo de viva ideal.

    Beijo, Nestor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Milene, acho que aquela ideia romântica do tempo de nossos avós em que encontrar uma pessoa seria o remédio para nossa felicidade, está fadado a desaparecer.
      É que o amor romântico parte de um pressuposto de que somos uma fração e precisamos encontrar a outra metade para nos sentirmos completos. Com a evolução, esse amor necessário passou a ser um amor de desejo.

      Abraços.

      Excluir
  2. A tecnologia pode atrapalhar se não for usada com equilíbrio...Sempre lindas tuas mensagens.abração, em férias na praia, vim te ler.chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vejam só, a chica em férias na praia, calorzinho bacana e eu aqui no sul em pleno inverno tentando fugir do frio.

      Aproveite bem suas férias e obrigado por sua visita!
      Abraços.

      Excluir
  3. Oi, Nestor. Hoje a relação de dependência não é mesmo muito comum, as responsabilidades são divididas, tanto em relação ao trabalho quando em relação à casa e filhos. É muito mais uma relação de parceria. Também já morei sozinha e adorei. estar com alguém é ótimo, mas eu sou a favor da máxima "antes só do que mal acompanhado". Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia,
      É exatamente o que você disse, hoje em dias as relações são mais de parcerias, ou seja, posso ficar com alguém que gosto, mas não sou obrigado a ser seu dependente.

      Abraços.

      Excluir
  4. Nestor, sentimentos não podem ser criados artificialmente, mas as pessoas tem sido muito artificiais... entao, talvez, elas busquem, na solidão moderna, meios para se aproximarem de outras e a internet abre esta possibilidade.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Sissym,
      Com a tenologia que temos, é mais fácil sim, se aproximar de outras pessoas e de vários locais e até países. A minha torcida é que nem todas as relações fiquem na artificialidade.

      Abraços.

      Excluir
  5. Olá Nestor,

    Cada vez mais a tecnologia nos faz sentir que estamos mais sozinhos. Adorei o texto.

    bjs

    http://marcia-pimentel.blogspot.com.br/2012/07/mais-uma-divulgacao.html

    ResponderExcluir
  6. Olá Marcia, tudo bem?
    Não temos como fugir da tecnologia, ela venho pra ficar. O problema é que a tecnologia anda de pressa, e muitas vezes, nos falta tempo para dedicarmos às relações pessoais.

    Abração.

    ResponderExcluir
  7. Oi Nestor

    Concordo com suas ideias. Investimos muito em desenvolvimento tecnológico e poco em desenvolvimento pessoal e espiirtitual principalmente.

    Estar sozinho não quer dizer solidão, para se relacionar com alguém é preciso que seja um relacionamento maduro que não impeça o crescimento individual, ao contrario que o propicie, se não or assim sozinho é bem melhor.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Van,
      Devido a não investimento pessoal e espiritual, as pessoas estão tentando se reencontrar em meio a este turbilhão de tecnologias. Acredito que não seja por aí, quanto mais corremos, menos tempo sobra para dialogarmos e ficarmos conosco mesmos.

      A chave de um bom relacionamento, está no crescimento individual de duas ou mais pessoas que saibam conviverem juntas.
      Abraços.

      Excluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.