Medo é bom ou ruim?

Pés no chão, olhos no horizonte, alguma bagagem na mochila, aqui estou eu escrevendo mais uma postagem a vocês.
Meus amigos, podem falar o que quiserem, eu jamais pretendo escalar uma montanha gelada, nem mesmo o Everest, mas não vou nem amarrado! Prefiro ficar na base a olhar sua imponência. Outra coisa que não faço de jeito nenhum é pular de bungee jump (acho isso coisa de doido), posso até tentar um rafting, e olha lá, um surf em ondas médias, mas nada de radical. Já é um doideira  manter-se vivo nos dias de hoje, vou me arriscar com isso, pra quê?
Medo é uma coisa que dá em gente, não é mesmo? E sabe, é até bom, isso nos ajuda a proteger dos perigos do dia-a-dia. Tenho certeza que você tem ou já teve medos. Pode ser de assaltos, de avião, de sapo, de aranha, do mar, de ficar pra titio ou titia, de levar uma vida medíocre, de fantasmas...

Medo de perder alguém que a gente ama, porque rejeição dá medo mesmo. Medo de perder o emprego, ficar desempregado dá medo. Se você é uma dessas pessoas que tem medo, não se preocupe, você é normal, o medo é um sentimento legítimo.
O cuidado que devemos ter, é em relação a medos que paralisam nossa vida, que impedem a gente de crescer, de arriscar, de ousar, de mudar, transformar-se.
Medo é fundamental, mas não pode reger a vida da gente de jeito nenhum. Assim como todo o mundo, tenho os meus medos, mas me esforço pra mantê-los um pouco afastado de mim.  Todas as vezes que superei o medo, aprendi muitas coisas.

E o medo de morrer? (tinha que tocar nesse assunto, né!) Acredito que esse é o primeiro e o maior medo de todos. Mas vamos combinar uma coisa: Se a gente ficar pensando dias e noites na morte, a gente não vive, os dias passam a ser sem graça, e vamos contar o quê pros nossos netos? Quando se tem medo em excesso, perde-se o melhor da festa, que é o agora. Se você anda sofrendo muito com o medo de morrer, isso pode ser apenas medo de viver.

8 comentários:

  1. O medo pode ajudar a não nos arriscarmos demais, mas por outro lado, pode nos paralisar... abração,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi chica,
      Tenho essa mesma impressão sua. Precisamos ter um certo medo, sem jamais nos deixar dominar por ele.
      Abraços.

      Excluir
  2. Eu compartilho desse medo sobre a prática dos esportes radicais. Aliás, só servem pra dar trabalho a quem não embarca nessa vibe, caso algo aconteça com os aventureiros, né? Já pensou o trabalhão que dá resgatar uma pessoa lá do topo do Himalaia????

    Ter medo implica em estar vivo. Que bom!
    Da morte eu só sei da sua inevitabilidade, mais nada. Chata, ela.

    Beijo, Nestor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ufa! Pensei que era só eu que tinha medo de esportes radicais, pelo jeito não estou sozinho.

      O lado positivo do medo, é que ele nos protege de muitas enroscadas. Quanto a morte, até penso nela, mas a longo prazo.

      Abração.

      Excluir
  3. Oi, Nestor. Eu já fui mais ousada para algumas coisas (o radicalismo, por exemplo) e mais medrosa para outras. Concordo que o medo é saudável até o ponto em que protege dos perigos, e perigoso quando paralisa. Mas fiquei mesmo pensando no seu último parágrafo. Acho que não tenho medo de morrer, mas sem dúvida tenho medo de morrer com a sensação de que não vivi boa parte daquilo que gostaria. Por isso vivo com intensidade. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia,
      Há pessoas que gostam e sentem-se bem, sendo desafiadas pela adrenalina dos esportes radicais. Admiro isso, mas mantenho-me a distância.
      Quanto a morte acho ela uma fanfarrona que está sempre a nos vigiar. Bem que você faz, viver bem e com intensidade, é a única forma de manter ela por longe e por muito tempo.
      Abraços.

      Excluir
  4. Nestor, por incrivel que pareça, o medo me faz bem, porque me impulsiona para reverter o que está causando instabilidade. É quando parto para a ação.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sissym,
      Que bom que você consegue se entender bem com seus medos e tirar proveito da situação. Conheço pessoas que ficam extremamente paralisadas diante dele.
      Abraços.

      Excluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.