O bem e o mal

Sendo Deus Absoluto, Infinito e a Raiz Universal de tudo o que existe na natureza e no universo, de onde provém o mal? Será que precisamos fazer o mal para que o bem possa acontecer? Se existisse somente o bem ou somente o mal, onde buscaríamos o equilíbrio para nossas vidas? Se Deus é somente  Bom e nos fez a sua imagem e semelhança - como explicar pessoas más? Quando Deus ordenou a seus anjos que destruíssem  Sodoma e Gomorra, não praticou Ele um ato de crueldade contra a humanidade?
Atualmente potências desenvolvidas usando o "em nome da paz mundial", promovem guerras, verdadeiras chacinas humana que não levam à lugar nenhum. Até que ponto vale a pena fazer o mal, visando um bem maior? Não estaria o mal ai se apresentando em forma de bem?
O fato é que, desde que o mundo é mundo, o bem e o mal sempre existiram, sempre existirão e sempre irão duelar.

Parando um pouco de filosofar e voltando para a realidade de nossas vidas, embora o bem e o mal estejam misturados por este mundo, geralmente ele é uma questão de escolha de cada um. Há quem prefere praticar o mal por medo de perder o emprego, por medo de ser mal falado, por medo de perder o cargo público, por simples crueldade, e por ai vai... Vendem sua ética, sua moral, seus valores, sua dignidade que são os seus bens supremos.

É evidente que a ânsia maior de todo ser humano é ser uma pessoa de bem, até mesmo porque uma vida equilibrada e feliz, não pode advir do mal.
Infelizmente, nos dias de hoje, precisamos explicar à futuras gerações e a nossos filhos que existem pessoas do bem e pessoas do mal, que não é seguro e nem se deve confiar em todo mundo.

Um comentário:

  1. Este tema é palco de muitas discussões há muito tempo.

    Mas se pensarmos bem o bem e o mal fomos nós que inventamos, foi nossa consciência de que algo está acontecendo, ela nos trouxe a capacidade de observar e julgar, como agradável ou desagradável, bom ou ruim, o que acontece.

    No mundo animal, não há este tipo de julgamento e tudo acontece do mesmo jeito, há guerras de território, estupro, violência, infanticídio, morte de líderes, etc. E os animais, como não têm consciência dos seus atos, apenas os fazem.

    Dito isto, nós temos consciência e a opção de escolher, então porque ainda escolhemos, o que com uma consciência, não deveríamos? A meu ver é por causa de uma cegueira, de uma ignorância de nossas reais potencialidades, ainda agimos muito como animais medrosos, impotentes diante a grandeza do que vemos. Se vc prestar atenção é só ascendermos a um pensamento mais refinado, espiritual ( de verdade) que os comportamentos, classificados de mal, desaparecem.

    Acredito na evolução, e que mais e mais pessoas vão chegar a não precisar agir destruindo por medo. Mas infelizmente não terei tempo de ver isto acontecendo, pois o tempo de uma vida é curto.

    Abraços!

    ResponderExcluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.