Quais são suas reais intenções?

Essa pergunta, foi muito utilizada nos tempos de nossos avós e bisavós. Era de praxe, toda vez que um homem fosse pedir a mão de uma filha em casamento, o pai da moça perguntava: Quais são as suas reais intenções para com a minha filha?  Imaginem o sufoco do noivo. 
Naquela época, o respeito à instituição familiar era prioridade, hoje em dia, os senhores sabem como as coisas acontecem.
Na postagem de hoje, pretendo refletir sobre essa mesma interrogação, porém com o foco voltado à nossas vidas. A pergunta é a seguinte: Quais são suas reais intenções para com a sua vida?
Quais seus planos, objetivos, metas? 
Ah!  Você é daquela turma que não  faz planos, não tem objetivos e ainda canta, "deixa a vida me levar, vida leva eu". Bacana, a responsabilidade é sua e a vida também, no entanto, se você não traçar planos para  sua vida, as circunstâncias aleatórias farão as escolhas por você, e você poderá não gostar.
Decida o que você quer da vida, pare de perder energias vivendo o sonho de outros e vá viver seus próprios sonhos.

Veja a vida como um mar de boas oportunidades. 
Você que chegou até esse blog, navegando pelo mundo virtual, navegue também pelo mar de sua vida, de seu mundo. Aqui estamos no mundo virtual, mas no seu e o meu mundo tudo é real, há sorrisos e lágrimas, altos e baixos, dias bons e ruins, mortes e vidas, paz e guerra, tudo acontece. 
Neste caso, precisamos conduzir nossa vida de maneira sábia e na direção certa. Ao sabermos aonde queremos chegar, a probabilidade de acerto será bem maior.
Quanto aos erros, eles não acontecem pela incapacidade de atingir uma meta, são os resultados de não termos um objetivo claro e significativo o suficiente, para nossas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.