Compras em Buenos Aires e Bombonera

Ir à capital Portenha nos dias atuais, sem dúvida é sinônimo de bons negócios.
As cotações em Buenos Aires são as seguintes: 1,00 real equivale a 2,00 pesos. 1,00 dólar equivale a 4,00 pesos. 1,00 euro equivale a 5,10 pesos. Muitos estabelecimentos não recebem reais, aconselho fazer a troca da moeda por pesos ou dólares antes da viagem.
Praticamente todos os estabelecimentos trabalham com cartões de crédito e o valor da compra em pesos será convertido em dólar americano em sua fatura. Use seu cartão de crédito somente em casos de muita necessidade, não vale a pena, uma vez que o governo brasileiro aumentou o IOF de 2,38% para 6,38% nas compras internacionais. Ou seja, se você fizer uma compra de R$ 2.000,00 reais no cartão, esteja ciente que irá pagar de impostos R$ 127,60 além dos R$ 2.000,00. Não vale a pena mesmo, uma vez que o dinheiro de nossos impostos são mal administrados. É importante lembrar que a bagagem não pode ultrapassar o peso de 23 kg, caso ocorra, será cobrado uma multa para que  seus produtos sejam liberados.  
Caso queira comprar muita coisa, faça como nós, leve uma mala dentro da outra. Você pode trazer várias malas, desde que cada uma não ultrapasse os 23 kg e a cota não ultrapasse os US$ 500. Você pode trazer US$500 do exterior e comprar mais US$ 500 no Duty Free do Brasil, na volta para casa, sem taxas ou tributos.  Dito isto, vamos as compras. Existem muitas e boas opções de compras em Buenos Aires, um dos locais mais frequentados por brasileiros é a Calle Florida, foto 18 e 19, aí existem, além do comércio no meio da rua, inúmeras lojas com produtos para todos os gostos e tipos de consumidores. É preciso caminhar bastante, mas a rua é tranquila e não circulam veículos.
Uma outra opção de compras são as galerias e os shoppings, os preços são mais caros, mas nada se compara aos praticados aqui no Brasil. Uma galeria que vale a pena  ser visitada é a Galerias  Pacífico, fotos17 e 20, é um verdadeiro palácio construído no final do século XIX. Outro ponto de encontro de brasileiros e turistas para compras são os OUTLETS  na Avenida Córdoba, entre os números 4.200 e 4.900. São centenas de lojas com preços praticados abaixo do mercado, aí você encontra marcas como: Nike, Puma, Adidas, Fila, Levi's, Lacoste, Orix, Yves Saint Laurent e uma infinidade de outras.
A avenida Santa Fé e o Shopping Alto Palermo, também é uma boa dica de compras.

Nação tricolor, eu me vinguei.
Quem gosta de esportes, e se for visitar à Capital Portenha, não deixe de conhecer La Bombonera estádio do Boca Juniors.     O nome Bombonera, ocorre devido a forma retangular semelhante a uma caixa de bombons em que foi construído o estádio. Devido a falta de espaço, o arquiteto que o projetou - José Luiz Delpini - criou três anéis de arquibancadas, de modo que quem assiste o jogo da terceira arquibancada, tem de olhar para baixo se quiser assistir com clareza.
Como bom gremista nem deveria ter entrado no estádio, mas a curiosidade falou mais alto e lá fomos nós.
 Já no interior do estádio adivinha com quem eu dou de cara? Exatamente  o senhor RIQUELME, para quem não o conhece, este cidadão teve a ousadia de fazer os dois gols no Grêmio em pleno Olímpico na final da Libertadores da América de 2007.
Nação Gremista, a minha reação foi tipo cão e gato e não deu outra, peguei ele pelo pescoço foto 22 e fiz a seguinte pergunta: Como é que vocês conseguiram nos ganhar em pleno Olímpico de um time que é duas vezes Campeão do mundo?  Ele não soube me responder porque não sabem ainda o que é ser um Campeão Mundial. Na foto 24 a Dani está tentando pegar a taça  Libertadores para trazer ao Olímpico. Na foto 27 tem um detalhe interessante a ser observado, acima da arquibancada azul onde fica a geral, há uma faixa preta com uma inscrição em branco, pois é, aí está escrito coca cola, um dos patrocinadores do Boca. Tradicionalmente coca cola é escrito em branco com o fundo vermelho. Os caras são tão marrentos que não permitem a cor vermelha no estádio porque o vermelho é a cor principal do River Plate, seu maior rival na Argentina.
Na foto 29, acima de dois painéis brancos, existe um banco amarelo, aí é o camarote do senhor Diego Maradona, fica bem na parte central do gramado. Na foto 30, estou no vestiário do time visitante, aqui um guerreiro gremista esteve sentado no dia 13 de junho na primeira partida da final da Libertadores de 2007, triste dia, perdemos por 3 x 0.
O vestiário é uma sucursal do inferno, péssimas condições e água gelada nos chuveiros, acima do vestiário fica a torcida organizada do Boca pulando e gritando, o túnel que dá acesso ao gramado sai em frente a mesma torcida que só deve dar elogios ao time adversário. O vestiário dos bonitinhos foto 31 não é permitido visitar.
Concluindo  esta postagem na foto 32 tive que aprontar com os hermanos novamente. É que eles tem um museu dentro do estádio onde se encontram todas as camisetas usadas pelo time, não resisti e coloquei a camiseta do timão lá junto, fala sério! O museu ficou muito mais bonito.
Brincadeiras e rivalidades a parte, reverencio La Bombonera e sua história, e digo mais, fomos muito bem recebidos.
La Bombonera foi construído em 1923 e tem capacidade máxima permitida para 55.078 torcedores.

Próximas postagens, Casino, Flor de Metal,  Caminito e Cemitério da Recoleta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.