Politicos e altos salários

Um grito de indignação pelo Brasil
Desprezo, repulsa e aversão. Nada parece mais exato do que essas palavras para definirem o sentimento que se apossa crescentemente do coração de todos os gaúchos e brasileiros ao presenciarem nos últimos dias na mídia e na imprensa as notícias sobre os níveis intoleráveis a que chegou a falta de ética e a corrupção entre os nossos políticos.
É notório entre nós o fato de vermos representantes parlamentares eleito com o voto popular legislarem em causa própria, para aumentarem os próprios salários e benefícios, enquanto discutem dias e mêses para aumentar irrisoriamente 5,5 a 5,83% o salário mínimo.
Na última quarta feira, 15/12/2010 em Brasilia, por 279 votos a favor, 35 contra e 3 abstenções, nossos  parlamentares aprovaram o aumento de seus salários em 61,8%. Esse aumento será repassado aos deputados federais, senadores, presidente da república, vice presidente e ministros. Hoje deputados e senadores ganham em torno de R$ 16.500, presidente, R$ 11.400 e ministros, R$ 10.700. A partir de 1º de fevereiro de 2011 todos passarão a receber R$ 26.723,13. Assim que foi votado na Câmara, o projeto foi imediatamente para o Senado e, em pouco mais de cinco minutos o aumento foi aprovado.
Cito aqui o nome dos deputados federais gaúchos que votaram a favor do aumento de 61,8%.
O nosso compromisso de eleitor é de não esquecer esses nomes e, nas próximas eleições termos a certeza de que o Brasil e Rio Grande do Sul não precisam mais de tais representantes.

Eis os deputados federais gaúchos  que votaram a favor: Cláudio Diaz (PSDB), Darcísio Perondi (PMDB), Fernando Marroni (PT), Germano Bonow (DEM), José Otávio Germano (PP), Luiz Carlos Heinze (PP), Marco Maia (PT), Mendes Ribeiro Filho (PMDB), Osmar Terra (PMDB), Paulo Roberto Pereira (PTB), Pompeo de Mattos (PDT), Renato Molling (PP), Sérgio Moraes (PTB), Vieira da Cunha (PDT) e Vilson Covatti (PP).

Deputados federais gaúchos que votaram contra e merecem nosso aplauso: Paulo Pimenta (PT) e Luciana Genro (PSOL)

Em um momento importante de nossa política envolvendo dinheiro público e de nossos impostos, 13 parlamentares federais gaúchos se deram o luxo de não compareceram à votação e devem ter sua conduta avaliada por nós eleitores. São eles: Afonso Hamm (PP), Beto Albuquerque (PSB), Eliseu Padilha (PMDB), Enio Bacci (PDT), Henrique Fontana (PT), Ibsen Pinheiro (PMDB), Luiz Carlos Busato (PTB), Manuela D Ávila (PCdoB), Maria do Rosário (PT), Nelson Proença (PPS), Onyx Lorenzoni (DEM), Pepe Vargas (PT) e Ruy Pauletti
(PSDB). Emilia Fernandes (PT) se absteve de votar.

O efeito cascata chegou ao Rio Grande do Sul
Parece que neste momento da história do Rio Grande do Sul e do Brasil, nossos políticos perderam completamente a vergonha da cara e seus parâmetros éticos. E a impunidade os ajuda no seu esforço de destruir e lançar ladeira a baixo as referências que fazem a vida humana tolerável e serena e geram orgulho no coração das novas gerações de pertencerem a determinado país.
Nesta terça feira dia 21/12/2010 chegou a vez de nossos deputados estaduais se concederem um aumento salarial de nada mais do que 73%.
Com 36 votos a favor e 11 contra, o salário dos parlamentares gaúchos passará de R$ 11.564,76 para 20.042,34 a partir de 1º de fevereiro de 2011.
Cito aqui o nome dos deputados estaduais do Rio Grande do Sul que votaram a favor do aumento. Será que eles merecem a nossa confiança e nosso voto nas próximas eleições?
São eles:  (Representando o PMDB) Alberto Oliveira, Alceu Moreira, Alexandre Postal, Edson Brum, Gilberto Capoani, Luiz Fernando Záchia, Márcio Biolchi, Marco Alba e Nelson Härter. (Representando o PP) Adolfo Brito, Francisco Appio, Frederico Antunes, João Fischr, Pedro Westphalen e Silvana Covatti. ( Representando o PSDB ) Adilson Troca, Paulo Brum, Pedro Pereira, Zilá Breitenbach. ( Representando o PDT) Adroaldo Loureiro, Ciro Simoni, Gerson Burman, Gilmar Sossella e Kalil Sehbe. ( Representando o PTB ) Abilio dos Santos, Aloísio Classmann e João Scopel. ( Representando o PPS) Berfran Rosado, Luciano Azevedo e Paulo Odone. ( Representando o DEM ) Francisco Pinho e Paulo Borges. ( Representando o PSB ) Heitor Schuch e Miki Breier. ( Representando o PRB ) Carlos Gomes. ( Representando o PCdoB) Raul Carrion.

Parlamentares gaúchos que votaram contra e que merecem nosso aplauso:  Cassiá Carpes (PTB), Adão Villaverde, Daniel Bordignon, Dionilso Marcon, Elvino Bohn Gass, Fabiano Pereira, Ivar Pavan, Marisa Formolo, Raul Pont, Ronaldo Zülke Stela Farias ( Representantes do PT )

A nossa indignação perante a atitude de nossos representantes, demonstra uma escala de valores que está sendo agredida, princípios que são pisoteados e perda da credibilidade naqueles que deveriam ser os guardiões da justiça, do bem comum e do direito.
Senhores eleitores, é hora de mudar esse estado de coisas. A paciência tem limites. É importante que não ficamos de braços cruzados vendo as coisas acontecerem a bel prazer. O Brasil merece e precisa de cidadãos indignados, que gritem contra a maré de corrupção que infesta sua política e suas instituições para finalmente caminhar em direção a um futuro mais risonho, onde reine a paz, a justiça e o amor.

Altos salários de políticos envergonham Bento Gonçalves.
A política atual está claramente demonstrando que quase tudo é feito contrariando normas morais e princípios éticos. Será que os políticos em geral, sabem o que é uma norma moral e princípios éticos? Será que algum já leu a Politica de Aristóteles, onde diz que o ato político deve assegurar à todos uma vida feliz? A verdade é que filosofia, ética, moral e prnicípios são temas complicados para os atuais políticos, já que o seu único objetivo é alcançar um mandato que lhe permita legislar para seu próprio benefício ou de grupos hegemônicos, ou administrar bens públicos, para retirar deles o que puderem, para si e para seus aliados.
Após o aumento de salários na esfera federal e estadual, chegou a vez dos políticos do município de Bento Gonçalves.
Vamos direto aos valores - A saber os vereadores de Bento Gonçalves possuem uma carga horária estressante: Trabalham um dia por semana.
A partir de 2011, o salário do prefeito de Bento Gonçalves, com o aumento passará de R$ 11.564,76 para R$ 20.042,34. O seu percentual de reajuste é de 100% do subsídio dos deputados estaduais.
O vice prefeito e secretários municipais, com o reajuste, seus salários passarão de R$ 8.095,33 para R$ 14.029,64. Percentual de reajuste de 70% do subsídio dos deputados estaduais.
Os atuais onze vereadores, com o reajuste, seus salários passarão de R$ 5.782,38 para R$ 10.021,16. O percentual de aumento destinados a eles foi de 50% dos proventos de um deputado estadual. - Vale lembrar que os vereadores de Bento Gonçalves recebem 13° salários.
Só para termos uma noção do absurdo que ocorre aqui em Bento Gonçalves, a cidade de Caxias do Sul, que possui uma população quatro vezes maior que a de Bento Gonçalves, seus vereadores em 2011 receberão um salário de pouco menos de R$ 7 mil.
Recentemente o prefeito Roberto Lunelli, cortou inúmeras verbas destinada à associações alegando não ter dinheiro disponível em caixa. Pergunta deste eleitor: De onde sairá o dinheiro para pagar vossos altos salários? Será que algum político renunciará ou repassará seu aumento em prol de uma boa ação? Vamos ficar de olho aberto, daqui a dois anos haverá eleições municipais e essa gente com certeza vai querer voltar.
Os atuais vereadores de Bento Gonçalves são: Adelino Cainelli - PP, Gilmar Pessutto - PSDB, Ivar Castagnetti - PMDB, José Élvio de Lima - PMDB, Marcos R. Barbosa - PRB, Marlen Pelicioli - PPS, Mário Gabardo - PMDB, Neilene Lunelli - PT, Neri Mazzochin - DEM, Valdecir Rubbo - PDT, Vanderlei Santos - PP. Prefeito atual: Roberto Lunelli - PT.

Este espaço é totalmente democrático para políticos que se acharem injustiçados e para eleitores expressarem sua indignação frente a atual crise de valores que o Brasil vem atravessando no campo político e que atinge toda a sociedade em geral.

Um comentário:

  1. Nota Importante: Após voltarem de férias os Senhores vereadores de Bento Gonçalves em sua primeira sessão na Câmara Municipal de Bento Gonçalves, 01/03/11 aprovaram 11 projetos de interesse público, entre eles o não aumento em seus salários. Parabéns imprensa e comunidade em geral pela indignação demonstrada frente a tais absurdo com o dinheiro público. Parabéns Senhores vereadores pelo bom senso.

    ResponderExcluir

Que legal! Família Alcará agradece ao seu comentário nota 10. Em breve estará disponível à todos.